Como as pessoas normais ficam ricas e se tornam milionárias?

Eu não faço segredo de que fui criado em uma família amorosa e solidária. Eu nunca tive que lutar, nem me perguntei de onde viria minha próxima refeição. E eu digo com convicção: minha criação foi de primeira, e isso tem muito a ver com a minha capacidade de me aposentar tão cedo.

Mas além da minha educação, eu me considero uma pessoa normal.

Eu nunca recebi boas notas. De fato, sofri com o que o sistema das Escolas Públicas do Condado de Fairfax chamava de “ deficiência de aprendizado ” passando pela escola primária.

Como uma pessoa relativamente comum como eu, que cometeu praticamente todos os erros na vida, ainda cresceu para se aposentar aos 35 anos e flertar continuamente com esse número de milhões de dólares?

Eu lutei com a matemática. E eu sempre precisei de tempo extra para aprender conceitos enquanto o resto dos meus colegas de turma parecia passar com facilidade na matéria.

Embora eu seja o rei do humor autodepreciativo, sei que não sou burro. Mas isso não significa que eu seja naturalmente dotado também.

Francamente, não sou.

Como uma pessoa relativamente comum como eu, que cometeu praticamente todos os erros na vida, ainda cresceu para se aposentar aos 35 anos e flertar continuamente com esse número de milhões de dólares?

5 maneiras como as pessoas normais ficam ricas e se tornam milionárias


Nas últimas semanas, pensei muito nisso. Como eu consegui acumular tanto e me aposentar cedo sem ser o que eu consideraria um “rapaz inteligente” ou naturalmente talentoso?

1: Eu tive uma educação positiva


Não há dúvida de que a minha formação em uma família amorosa e edificante fez uma enorme diferença na minha vida. Em vez de lutar durante toda a minha infância, eu fui uma criança em vez disso.

Eu joguei esportes na rua. Fui a festas do pijama. Entrei em apuros ... tudo sem se preocupar muito com o que estava acontecendo em casa.

Nós não representamos uma história típica de "novos ricos". Ambos os nossos pais, no entanto, vieram de origens muito modestas. Meu pai trabalhou com os militares ganhando dois mestrados e se juntando ao setor privado nos anos 90. Ele é um dos trabalhadores mais duros que já conheci.

E parte do que meus pais fizeram foi incutir dentro de mim uma ética de trabalho que me impulsionou desde o início. Eles me ensinaram a defender-me e a não esperar nada. Quando as coisas dão errado, é porque eu não fiz o suficiente para evitar isso .

Foi muito frustrante na época, mas minha infância me preparou para as realidades da vida. Sem troféus por chegar em sexto lugar.

Minha criação fez várias coisas que considero cruciais:


  • Focar em eu ser uma criança ao invés de problemas de vida doméstica
  • Ir para a faculdade nunca foi opcional para mim; era o esperado
  • Não tive nenhum empréstimo estudantil; meu pai não queria que eu começasse a vida endividada
  • Meu primeiro trabalho, graças ao meu pai, gerou US$ 55 mil por ano, o que marca um salário inicial relativamente elevado sobre o qual construi toda a minha carreira.


2: eu investi desde o começo


Uma das primeiras coisas que fiz quando fiz meu primeiro trabalho profissional foi abrir um 401k e um Roth IRA (N.T.: planos de aposentadoria). Embora eu não tenha excedido as minhas contribuições para a aposentadoria até os últimos dois ou três anos da minha carreira, sempre contribuí pelo menos o valor correspondente, que geralmente era de 4%.

Isso significa que na época em que minha esposa e eu decidimos nos aposentar mais cedo, já tínhamos centenas de milhares de dólares economizados em anos de trabalho no setor de tecnologia, que paga muito bem.

Meu 401k teve um impacto incrível na minha vida:


  • Começou minha poupança de aposentadoria no início dos meus 20 anos
  • E, me deixou confortável vivendo com um pouco menos do que eu recebia
  • No final, adicionou várias centenas de milhares ao nosso patrimônio


Quanto mais cedo começamos nosso regime de poupança, mais rápido construímos riqueza e, eventualmente, enriquecemos. Sim, é a mágica dos juros compostos.

O juro composto é melhor que a gravidade.

Como uma pessoa relativamente comum como eu, que cometeu praticamente todos os erros na vida, ainda cresceu para se aposentar aos 35 anos e flertar continuamente com esse número de milhões de dólares?


Por sorte, comecei cedo, e isso de novo se deveu em grande parte à minha educação. Meu pai enfatizou a importância de poupar porque viu em primeira mão a influência que isso pode fazer.

3: Eu nunca deixo que alguém administre meu dinheiro


Embora isso não necessariamente signifique que isso nunca funcione, sempre assumi um papel ativo na aposentadoria e no quadro geral de investimentos.

Além disso, vivi alguns princípios básicos do dinheiro:


  • Eu nunca faço day-trade, nem tento acompanhar o mercado
  • Eu nunca invisto em empresas isoladas
  • Eu sempre escolho aposentadoria segmentada diversificada ou fundos de estratégia de vida


Eu sempre soube que não tinha um amor genuíno por matemática e dinheiro e, portanto, não permitia que alguém controlasse meu dinheiro porque não havia como eu verificar seu trabalho.

Em outras palavras, eu não saberia se o conselho que recebi era ou não útil ou inteligente. Recusei-me a seguir cegamente os conselhos sobre algo tão importante quanto dinheiro e minha aposentadoria.

Em vez disso, optei por investir em fundos que eram automaticamente diversificados para mim. Eu mantive as coisas o mais básicas possíveis.

Eu não gosto de mais complicações.

4: Eu dei propósito ao meu dinheiro


Este é o elemento mais crítico para ficar rico.

Por tantos anos da minha vida, meu dinheiro não teve nenhum propósito. E, finalmente, é por isso que eu usei o salário do primeiro ano para comprar um Corvette. E porque eu comprei uma casa no auge do mercado imobiliário.

E isso resultava que eu estava ficando rico muito vagarosamente, mesmo ganhando uma renda alta, porque gastava a maior parte do que ganhava.

Eu tinha um problema - mas não era um  problema de gastos.

A raiz do problema era que meu dinheiro não tinha um propósito. Não havia nenhuma razão para o saldo da minha conta bancária. Apenas ficava lá, disponível. Fresca e cheirando a sucesso. Eu não estava fazendo mais nada com isso.

Por que não gastar isso?

Você já ouviu a frase “Nós preenchemos o espaço que temos”? Isso significa que, se comprarmos casas maiores, tendemos a preencher esses espaços com coisas - se realmente precisarmos disso ou não. Se comprarmos casas menores, preenchemos com menos coisas. Em outras palavras, não  precisamos da maioria das coisas que temos.

Na mesma linha, gastamos o dinheiro que temos. Se estiver lá, usamos. É divertido. Especialmente se não for destinado a algo maior e melhor.

… especialmente se não tiver propósito.

Eventualmente, encontrei o propósito para o meu dinheiro. Esse propósito foi abandonar a corrida dos ratos e se aposentar cedo. Minha esposa e eu estávamos determinados e determinados a fazer isso acontecer e, quase que instantaneamente, esse propósito limitou meus hábitos de consumo.

Nós fizemos coisas como:


  • Paramos de atualizar nossos malditos telefones celulares
  • Televisão a cabo foi cancelada
  • Carros que não precisávamos foram vendidos
  • Discutíamos todas as compras


Embora uma mudança geral nos seus hábitos de consumo definitivamente não seja fácil, também não é exatamente difícil. Você sabe o que deve fazer.

5: Paramos de prestar atenção à publicidade


Você pode se surpreender com o quanto de nossos gastos é baseado nos anúncios que vemos e ouvimos. Podemos não reconhecer ativamente e conscientemente a conexão, mas para a maioria de nós, ela está lá.

Nenhum de nós está imune aos anúncios!

A maioria de nós sabe o efeito que esses anúncios têm. Eles fazem cócegas em nossos desejos de compra. Eles nos convencem de que precisamos disso ou daquilo. No final de cada ano, as empresas pagam muito dinheiro para conseguir novos anúncios na nossa frente, para nos levar a gastar os bônus e aumentos de fim de ano - às vezes, antes mesmo de obtê-los.

Como reduzimos nossa atenção aos anúncios?

Paramos de assistir TV  - mais fácil falar do que fazer, certo? Sim, pode ser. Embora, minha esposa e eu não possuímos uma TV em anos (sim, seriamente!). Sem televisão. Nada. Desculpe, Sony. Ou Panasonic.

Mas isso não significa que não assistimos a nenhum entretenimento. Nós fazemos, mas não usamos televisão para fazer isso. Em vez disso, assistimos por stream a grande maioria dos programas usando serviços como o YouTube, o Netflix e o Hulu. Ok, eu entendo que alguns programas usam posicionamento de produto inteligente para anunciar subliminarmente nesses programas e filmes...

Nós quase nunca vamos a shoppings  - eu sei, shoppings são convidativos. Tudo está à disposição lá. Confie em mim, eu sei disso. No entanto, os shoppings também estão repletos de anúncios e imagens em todo o local, que a maioria de nós não consegue evitar, em todas as lojas ao longo do caminho.

A Amazon.com é do mesmo jeito. É um shopping online. Você sabe quanto dinheiro gastou na Amazon? Pode ser um número assustador.

Em vez disso, tente fazer compras em outras lojas que estão fora dos shoppings para reduzir a tentação de entrar em outras lojas… você sabe, apenas para “olhar em volta”. Torna mais difícil e mais inconveniente para você comprar mais. Além disso, considere fazer compras localmente e apoiar os comerciantes locais, se puder. Essas lojas sempre serão independentes e separadas dos grandes centros comerciais e shoppings, e você provavelmente também obterá um produto de maior qualidade.

Nós tentamos fazer nossas próprias coisas  - isso não é apenas para economizar dinheiro. Fazer as suas próprias coisas pode reduzir a sua exposição à publicidade porque a sua mente está fixada em algo completamente diferente. Você está pensando sobre os ingredientes e o processo de fazer algo em vez de apenas comprá-lo já feito - provavelmente da Índia ou da China.

Suas habilidades inatas têm valor. Mas, quantos de nós estão usando essas habilidades para fazer as coisas por nós mesmos? Alguns sim, mas a maioria não.

Nós quase nunca compramos itens novos  - eu me tornei um grande crente na compra de novos produtos usados, especialmente com itens de alta depreciação, como carros e eletrônicos. Você não está apenas economizando dinheiro deixando alguém pagar pelo custo da depreciação, mas também está removendo a tentação que temos quando estamos no mercado de coisas novas.

Procurando por uma câmera? Compre usado e economize centenas (ou milhares) através do  eBay.com  ou - meu favorito pessoal -  keh.com. Carros? Definitivamente, compre usado. Carros novos  perdem uma quantidade incrível de valor no segundo em que saem da concessionária. Até roupas, livros e equipamentos de informática. Sempre que possível, pegue as coisas de segunda mão  depois que a depreciação já tiver cobrado seu preço.

Viva sensatamente - reduza o número de coisas que você tem. Sério, funciona. Antes de entrarmos em nosso trailer Airstream , minha esposa e eu vendemos nossas casas e a grande maioria de nossas posses. Como resultado, vivemos um estilo de vida que muitos considerariam minimalista, mas eu não gosto desse termo.

Aqui está um desafio: tente cortar a televisão durante uma semana inteira. Em vez disso, consiga seu entretenimento através de mídias como o YouTube ou o Netflix. Embora existam anúncios no YouTube, eles são fáceis de ignorar. Concentre-se no conteúdo. E você pode se surpreender que os programas de televisão de 30 minutos tenham apenas 15 ou 20 minutos de exibição real. Quase metade desse horário são anúncios!

Ok, agora deixe-me ouvir você: você se considera normal e rico? Se sim, como você conseguiu isso?

by Steve Adcock, Think Save Retire



Receba por e-mail as atualizações dos Blogs de Finanças Estrangeiros clicando nesse link


...e, se gostou do texto, compartilhe-o usando o símbolo abaixo

Comentários